Paranóia 

To quietinha deitada no escuro. Fecho os olhos e por um instante me sinto feliz. Digo pra mim mesma em pensamento que esse ano vou ser tudo o que quiser. Vou acordar agradecendo, dar bom dia sorrindo. Vou ter a energia de mil sois. Vou ser artista. Vou ser feliz. O sono ta chegando, que alívio, vou conseguir. Mas não antes de lembrar que amanhã é tudo igual. Que esse mês não vai dar porque tem conta pra pagar. Que o sonho precisa esperar. Os olhos se abrem, o sono fugiu. Meu Deus que calor, deixa eu levantar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s